1º Fórum de Cultura de Iracemápolis inicia debates para o Plano Municipal de Cultura


Publicado em 5 de agosto de 2022
Com o intuito de elaborar o Plano Municipal de Cultura, o Conselho Municipal de Política Cultural realizou no último sábado dia 30, o 1º Fórum de Cultura de Iracemápolis, no Centro de Lazer do Trabalhador João Denardi. O Plano de Cultura é um instrumento de gestão de médio e longo prazo, no qual o Poder Público assume a responsabilidade de implantar políticas culturais que ultrapassem os limites de uma única gestão de governo.
O convite para participação no fórum foi aberto a toda população interessada na temática, atendendo ao intuito de tornar o espaço mais rico ao debate e a novas ideias e propostas, fortalecendo, assim, o Setor Cultural. Também foram enviados convites para todos trabalhadores da área que tem cadastro no departamento, bem como outras coordenadorias, legislativo e também a todas entidades e associações da cidade.
O fórum contou com a presença de dois representantes da Secretaria Municipal de Cultura de Limeira, o Secretário de Cultura José Farid Zaine e a Diretora de Cultura Janaina F. Luz, que auxiliaram o debate partilhando sobre a experiência da cidade no processo de elaboração do Plano Municipal de Cultura e também do Conselho de Políticas Culturais. A prefeita Nelita Michel passou pelo evento e destacou a importância da iniciativa.
A maior parte do público presente foi da sociedade civil. Marcaram presença também representante da Secretaria Municipal da Educação e um diretor de Escola Pública Estadual, setores de extrema importância para agregar propostas para a Cultura da cidade. Durante o evento também houveram apresentações artísticas e exposições de obras de professores e alunos das Oficinas Culturais oferecidas pela Prefeitura de música, capoeira e artes plásticas, além de outras exposições de obras de artistas locais.
A presidente do Conselho Municipal de Política Cultural, Dalila L. Mouro, comenta que até a finalização do Plano ainda será preciso realizar outros encontros e também a realização da 1ª Conferência de Cultura da cidade ainda nesse ano. Informa também que este Conselho está no fim do seu mandato e que nos próximos encontros do Fórum serão eleitos os novos membros do Conselho de Política Cultural.
O Plano Municipal de Cultura precisa existir para o município conseguir se adequar ao Sistema Nacional de Cultura e para que assim esteja apto a receber novos recursos oriundos de Leis Federais. O plano ainda precisará ser encaminhado pelo Executivo para aprovação do Poder Legislativo, a fim de que, transformado em lei, adquira a estabilidade de Política de Estado.