Chuvas em Iracemápolis ficaram 46% abaixo da média em 2021


Publicado em 13 de janeiro de 2022

Dados compilados pelo departamento de Planejamento da Prefeitura de Iracemápolis mostram que, em 2021, o volume de chuvas ficou 46% abaixo da média em relação a outros períodos.
A crise hídrica, devido à queda no volume de chuvas, se tornou uma preocupação em diversos municípios do país, impondo a necessidade de ações.

46% ABAIXO DA MÉDIA
O diretor de Planejamento, Leandro Neves Zacharias, explica que, dados do posto pluviométrico do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), vinculado ao Departamento de Água e Energia do Estado de São Paulo (DAEE), identificam que ao longo de todo o ano de 2021, houve somente 54% de precipitação anual quando comparada à média entre 2017 e 2021 para o mesmo local.
O pluviométrico está instalado no prédio do Centro de Educação, Artes e Cultura (CEAC).
Na série histórica (1977-2006), a média anual é de 1400mm. Ademais, segundo relatório do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), a tendência é de continuar com precipitações baixas e irregulares até abril de 2022.
AÇÕES
Neste sentido, a Prefeitura de Iracemápolis, conforme já comunicado no último ano, passou a realizar o racionamento até que a Represa Iracema retorne a maiores níveis de armazenamento, visando preservar o volume armazenado nos outros dois reservatórios: a Represa Municipal e a Represa Boa Vista.
O diretor aponta ainda a necessidade de cautela no uso da água devido à possibilidade de chuvas abaixo do esperado para os próximos meses, sobretudo o período de estiagem. O objetivo é atingir bons níveis nos três reservatórios para que não haja necessidade de racionamento em outros períodos.
Imagens:
Tabela e gráfico mostram que chuvas ficaram abaixo da média no último ano
Foto da Represa Iracema/ Arquivo/ 2008

Fontes:
http://sibh.daee.sp.gov.br/, consulta ao Posto Pluviômetro 352140801A – Centro (CEAC
PINTO et al. Atlas Pluviométrico do Brasil, 2011.
https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/noticias/previsao-climatica-do-inmet-mostra-como-ficarao-as-chuvas-e-temperaturas-ate-abril-de-2022