Consórcio PCJ emite alerta para agravamento da estiagem, que pode afetar disponibilidade hídrica


Publicado em 7 de julho de 2022

• Iracemápolis reforça seriedade do tema diante do alerta; Apenas no mês de junho, as chuvas foram 59,8% abaixo da média

O Consórcio Intermunicipal PCJ emitiu, nesta semana, Nota de Alerta sobre a redução das precipitações (chuvas) durante o ano de 2022 nas Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (Bacias PCJ), o que tem afetado a disponibilidade hídrica da região e com possíveis impactos à oferta de água, podendo, inclusive, ocasionar restrições de abastecimento nos próximos meses até o retorno do período chuvoso, que deve ocorrer apenas em outubro.

O Município de Iracemápolis é abastecido por represas, e não por rios, porém, ressalta-se a necessidade de cuidados quanto ao uso da água, diante da crise hídrica sentida em muitos municípios devido à queda nas chuvas. O município está inserido na Bacia e também será afetado.

Segundo dados da equipe técnica do Consórcio PCJ, apenas no mês de junho, as chuvas foram 59,8% abaixo da média histórica em toda a bacia hidrográfica. O índice pluviométrico médio do último mês foi de 20,14 mm, quando o esperado seria de 50,14 mm. Esse comportamento tem sido verificado em todos os meses de 2022, a exceção apenas de janeiro, quando as chuvas foram acima da média.

Essa queda acentuada das precipitações repercute na vazão dos mananciais. O Sistema Cantareira, principal reserva de água das Bacias PCJ, apresenta, atualmente, 39,7% de volume útil reservado, saindo da faixa de atenção para a de alerta, e a previsões para os próximos meses é de queda contínua desse volume devido à pouca ocorrência de chuvas, temperaturas elevadas e baixa umidade do ar.

A equipe técnica ressalta ainda que os municípios atendidos pelo Sistema Cantareira, enfrentarão dificuldades, mas conseguirão atravessar o momento de instabilidade. Porém, aqueles não atendidos por essa reserva estratégica, principalmente os que dependem de apenas uma fonte de abastecimento, serão severamente impactados pela queda de vazões dos mananciais.

“O momento é de alerta e cooperação”, ressalta a equipe técnica.

DICAS DO CONSÓRCIO PCJ

A entidade recomenda que as seguintes medidas sejam adotadas pelas pessoas:
• Redução do tempo de banho diário para no máximo 5 minutos. Lembrar de desligar o chuveiro durante o processo de ensaboar-se e aproveitar ao máximo o tempo de banho com a menor quantidade de água possível;
• Junte o máximo de louça possível para lavar tudo de uma vez só. Na pia, abra a torneira apenas para o enxágue. Se usar máquina, espere juntar a capacidade máxima para ligá-la;
• Escove os dentes de torneira fechada. Elas podem consumir até 12 litros em 5 minutos;
• Não lave carro durante esse período.
• Reutilize a água da máquina de lavar roupa para higienização do quintal e outras atividades de limpeza doméstica;
• Fique atento aos vazamentos na sua casa, pois, eles podem ocasionar uma média de perda de 45 litros de água por dia;
• Instale redutores de vazão em torneiras antigas para evitar o consumo exagerado ou troque-as por modelos mais modernos que já vem com esses equipamentos instalados;

• Ainda que as precipitações estejam abaixo do esperado é importante reservar cada gota que cair do céu. Colete água de chuva para a rega do jardim e lavagem do chão. Importante! Não esquecer de colocar pastilhas de cloro na água reservada para evitar a proliferação do mosquito da dengue.

Fonte:
https://agua.org.br/noticias/comunicado-a-imprensa-estiagem-se-intensifica-e-pode-afetar-disponibilidade-hidrica/