Elevatórias ampliam eficiência no tratamento de esgoto


Publicado em 17 de abril de 2019
Berinha mostra a elevatória do Jd. Aquárius: há outras distribuídas pela cidade

As novas estações elevatórias de esgoto estão ficando prontas, algo importante para o sistema de esgotamento sanitário do município.

Elas ficam localizadas em diversos pontos: Aquárius, Orquídeas, Distrito Industrial 2, Distrito Industrial 4 e sítio Torioni (elevatória central). Essa última vai receber todo o esgoto da cidade e enviar para a lagoa de tratamento.

Das cinco, três já estão finalizadas: a do Aquárius, a do Orquídeas e a do Distrito 2. Nesta semana, o diretor do setor de Água e Esgoto, Beranilso Dias Fraga, o Berinha, divulgou detalhes da realização.

“Foi realizado um amplo serviço nas cinco elevatórias, que envolve parte civil, elétrica e hidráulica. Isso é importante para equacionar questões antigas e dar mais eficiência ao tratamento de esgoto”, afirmou.

EFICIÊNCIA

Todo o esgoto da cidade precisa passar por tubulações da rede municipal para receber tratamento. Daí a importância da obra, que amplia a eficiência desse processo.

São as estações elevatórias que fazem o bombeamento dos resíduos. “Essas unidades têm equipamentos hidráulicos que ampliam a pressão para bombear os resíduos para áreas mais altas”, explica Berinha.

CONVÊNIO

O projeto de reforma das estações elevatórias foi adquirido pelo prefeito Fábio Zuza em 2012, por meio do Consórcio PCJ, e está sendo finalizado agora.

Recentemente, a gestora de convênios da Prefeitura, Josiane Nolasco, informou que a obra tem investimento total de R$ 3,9 milhões em contrato com o Governo do Estado. Desse valor, R$ 277 mil são de recursos municipais.