Lúcia Medeiros: “Lidar com o bem estar das pessoas é uma experiência gratificante”


Publicado em 1 de novembro de 2017
Lúcia Medeiros: "Lidar com o bem estar das pessoas é uma experiência gratificante"
Diretora do Pronto Socorro fala sobre atendimentos e rotina do departamento

O Pronto Socorro (PS) de Iracemápolis atende de 250 a 300 pessoas por dia. Em geral, a população o procura para consultas gerais e procedimentos em enfermagem.

“A prevalência é de casos de infecções como resfriados, rinites, sinusites, asma, pneumonias e hipertensão. Ou de doenças como intoxicação alimentar, diarreias, dores de cabeça, dores musculares e enxaquecas”, conta Lúcia Medeiros (foto).

Ela é a diretora do local. Profissional experiente, tem 60 anos, dos quais 38 são dedicados a atuação em saúde pública.

 

Como é estar a frente do PS?

Lidar com o bem estar das pessoas é uma experiência gratificante. Sinto prazer em fazer os atendimentos, acho muito fácil trabalhar com a população de nossa cidade, pois são pessoas compreensivas. Já estive a frente do Pronto Socorro em outras ocasiões, de 2005 a 2012, e ao retornar este ano nada foi novidade. É uma continuação do que faço a vida inteira: trabalhar em saúde pública, estar à disposição das pessoas que precisam de ajuda.

 

Quais atendimentos são feitos?

São muitos e variam em grau de complexidade. A prevalência é de casos de infecções como resfriados, rinites, sinusites, asma, pneumonias e hipertensão. Ou doenças como intoxicação alimentar, diarreias, dores de cabeça, dores musculares e enxaquecas.

 

Quantas pessoas são atendidas por dia?

Entre 250 e 300.

 

Como é o quadro de funcionários?

Os profissionais do PS são experientes e trabalham com empenho para atender a população. Dão o melhor de si. No dia a dia, são três técnicos que fazem atendimento, dois médicos, um enfermeiro responsável, um técnico de raio-x, serventes, motorista e recepcionista.

 

Fale sobre os procedimentos em enfermagem.

São eletrocardiograma, glicemia capilar, aferição de pressão arterial, inalação, administração de medicamentos, cateterismo de alívio, retirada de pontos, curativos, sondagem gástrica, drenagem de abscesso, excisão e sutura de lesões e ferimentos.

 

Para qual ou quais hospitais são encaminhados os pacientes do PS em caso de atendimento de alta complexidade?

Para a Santa Casa de Limeira, que é o hospital referência e sempre atendeu nossa população muito bem.

 

Você costuma falar da importância da humanização no atendimento. Explique.

Isso é um pedido especial do Fábio Zuza e do Messias, para que o atendimento seja feito da forma mais humanizada possível, buscando sempre dialogar com o paciente, ouvi-lo, entendê-lo. É por isso que o prefeito costuma entrar em contato com as pessoas no dia seguinte. O atendimento não termina no momento em que a pessoa sai do Pronto Socorro. É importante saber se ela melhorou, se os remédios surtiram efeito e tudo mais.

 

SERVIÇO

Pronto Socorro Municipal “Santa Cruz”

Rua Alcides Oliveira Frasson, 400, Jd. Antônio J. Fagundes

Tel.: 3456 1205