Prefeitura amortiza dívida do município em R$ 4 milhões

Administração adota medidas para economizar dinheiro público; resultado é considerado satisfatório para os primeiros 10 meses


Publicado em 6 de novembro de 2017

A Prefeitura diminuiu a dívida do município em R$ 4 milhões nos primeiros dez meses de 2017. A informação é dos departamentos de Contabilidade e Finanças.

Isso significa que de janeiro a outubro foram destinados, em média, R$ 400 mil por mês para o pagamento de despesas dessa natureza.

Em 31 de dezembro de 2016, o município registrava R$ 29 milhões de dívidas. Do montante, R$ 8,9 milhões eram de restos a pagar, contraídos porque a Prefeitura deixou de pagar 228 fornecedores, a maioria em 2016.

“Em janeiro, a gestão de Fábio Zuza iniciou diversos procedimentos para amortizar esse valor. Foram tomadas medidas de corte e economia, e essa linha administrativa será seguida também em 2018”, informaram os setores responsáveis.

Hoje a dívida está em R$ 24,9 milhões. Embora tenha caído, o valor ainda é alto e, por isso, continuam as ações para não comprometer o orçamento.

Entre as dívidas, estão aquelas com Elektro, precatórios, INSS, Pasep e Cetesb.

 

LOA PARA 2018

A Prefeitura encaminhou a Lei Orçamentária Anual (LOA) para a Câmara com previsão de R$ 76 milhões para 2018.

Não há aumento em relação a 2017. O único aumento real previsto é de 15% sobre o ICMS Estadual. As demais receitas devem seguir a inflação.

O documento vai passar por audiências públicas e pelos vereadores, que podem sugerir emendas.

Para 2018, o maior investimento será em Educação (R$ 21,9 milhões). Para a Saúde, são previstos R$ 11 milhões. Para Saneamento, R$ 10 milhões. A Câmara deve receber R$ 3 milhões, assim como a área de Segurança.